Páginas

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Ano Novo, Whiskey & Carnaval

Bom, cá estou de volta nesse espaço que tanto me acolheu e esta há tem tempo abandonado. Na verdade, havia ensaiado essa volta tantas vezes que não sei porque de agora acontecer. Foram tantas vezes que pensei em vim aqui e tantas não o fiz, seja por desânimo, seja por falta de foco (ou qualquer outro desculpa que eu posso pensar).

Enfim, se é algo que te faz bem, não deve ser impedido.

Sendo assim, em plena segunda-feira de carnaval, mantando  o resto (ou 2/3) da garrafa de whiskey, escutando a trilha sonora de Luke Cage (soulzinho de primeira). E isso é bom. Só escrevendo, sem nenhum objetivo ou profundidade (se é que já teve isso algum dia). Talvez esteja ai o ponto de virada, sempre quis voltar com algum tipo de planejamento e metas. Talvez esteja o grande problema... Vamos descobrir no futuro

Conflito.

E mesmo tendo sido um dia tranquilo (o que me lembra de ter deixado de ir no Bloco Pacato Cidadão, quem sabe ano que vem), foi um dia de reencontros (virtuais dessa vez) interessantes. Um que fez/faz repensar vários pontos da vida – o que trás uma conclusão que me assusta: beirando os 30 anos, sedentário (leia-se: criando barriga), sem posses, sem conquistas e sem objetivos. Momento para entrar em crise existencial? 

Acho que vou escrever enquanto tiver whiskey.

Talvez esse posto deveria ficar para após o carnaval, afinal é quando o ano inicia no Brasil (triste quem tenta se enganar com esse chavão), mas carnaval sempre me faz lembrar do verso de Chico Buarque: “Estou me guardando para quando o carnaval chegar”. Apesar de sempre encara-lo como algo positivo, o anuncio de novas possibilidades, etc, No fundo sei que ele é o oposto disso. É um verso covarde de alguém que espera adiar a mudança para o momento mais positivo.

Coisas interessantes que ouvi/disse (realmente não faz diferença para quem esta lendo) hoje: “foi muito legal (...) libertária... acho que meu espirito estava pedindo isso depois de tantos meses de calmaria...” e “não tenho tanta experiência na vida assim, mas uma coisa que aprendi foi: se minha opinião está fortemente baseada nas minhas opiniões e percepções, sempre é melhor guardar para mim.” – E o que significam essas frases? Nada! Mas tudo ao mesmo tempo - No fim tem coisas ai quem traz felicidade

No momento estou influenciado por alguns pensamentos:
- The Ultimate Beastmaster: me fazendo a pensar vida. Na verdade estilo de vida. Sair do sendentarismo por esporte...
- Oz: voltando para as profundezas da minha alma
- Projetos: já passou da hora de postergar os que importam
- Whiskey: descobrindo que posso gostar destilado...
Enfim, hora de finalizar e pensar em um bom título para este post (sempre me divertir com esta parte).

 ¡Hasta!

Música para o momento: 100 Days, 100 Nights -Sharon Jones & The Dap-Kings





“100 dias, 100 noites
Saber o coração de um homem
E um pouco mais
Antes de que ele saiba o seu próprio”


[Texto sem revisão. Desculpem. Se é que alguém vai ler isso. ]

terça-feira, 2 de setembro de 2014

10 Momentos de James Brown

10 Momentos de James Brown segundo a Rolling Stone Brasil.


Apenas assista...



MOMENTO #2 - “Night Train” 


"A canção que encerrou a participação de Brown no lendário TAMI Show (1964) é basicamente um instrumental. Ao vivo, o Godfather of Soul se superava, dançando com se estivesse possuído. (Rolling Stone)"

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

10 Momentos de James Brown

10 Momentos de James Brown segundo a Rolling Stone Brasil.


Rei é rei! E deve ser sempre reverenciado. 

Essa é uma máxima nunca vai deixar de se aplicar ao James Brown! Aproveitando a publicação dos momentos do Rei do Soul Music publicado no site da revista Rolling Stone, vou aqui deixar minhas impressões de um músico que sempre me impressionou com a sua potente voz e o incrível poder que emanava em cima do palco.

MOMENTO #1 - “Please Please Please” 


"A canção que lançou James Brown ao estrelato em 1956 sempre foi o ponto altos de seus shows. Aqui, Brown interpreta este clássico no TAMI Show, gravado em Santa Monica, em 1964. Era o momento do chamado ritual da capa, quando um dos membros do Famous Flames tentava cobrir em vão o cantor com a vestimenta. (Rolling Stone)"

Dica: escute a versão de estúdio dessa música e você vai entender um pouco do poder que o James Brown tinha em cima do palco!


"Please, please, please, please me (You don't have to go)
Baby please, baby please don't go (You don't have to go)
Don't go, I said baby, don't baby
I love you so (You don't have to go)"



quarta-feira, 12 de março de 2014

Esses Romanos sabiam viver


Quem assistiu o filme Ben Hur ou conhece um pouco de história Romana ao ver essa imagem deve lembrar rapidamente das corridas de biga (esporte onde dois ou quatros cavalos puxam uma pequena charrete  por uma longa pista. Esporte instinto em 400 D.C e imortalizado pelo cinema.

Para quem tem um pouco de imaginação é fácil de se imaginar como o herói da corrida tendo que disputar voltas e voltas contra adversários desonestos e problemas na biga e/ou cavalos e ainda sair vitorioso...

Enfim, IMAGINEM a minha surpresa quando ver este vídeo:


Como foi por acaso que achei este vídeo. Obviamente parei o que estava fazendo e fui dar uma pesquisada para ver se achava mais. E olha que preciosidade que achei aqui no Brasil mesmo: o fazendeiro/empresário Luiz de Oliveira do interior de SP, em Cravinhos, uma corrida de bigas (ou quadrigas) nos mesmos moldes que na Roma Antiga. Não deixe de ver a reportagem abaixo!



E o negócio é serio! Neste artigo de pós-graduação em Comunicação e Semiótica da Ana Cláudia de Oliveira, fala sobre esse trabalho do Luiz Oliveira. E tem mais!!! Olhem o site: http://www.quadrigas.com.br/pt/

Só sei de uma coisa: QUERO MUITO FAZER ISSO!!!

E para fechar o post. Fiquem com emocionante quadriga do filme Ben Hur!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Em busca de um sinal


"Com uma imagem de um grupo de imigrantes africanos com celulares estendidos para o céu tentando captar um sinal de rede em uma praia de Djibuti (...)"

Antes de ler essa descrição já tinha achado essa foto 'ducaraleo', já imaginando um filme de ficção, alguma ação flashmob ou qualquer outra coisa mais poética. Sem dúvida que pensar em algo tão cotidiano da nossa vida tecnológica como procurar um sinal não havia passado pela minha cabeça. E quando associamos com o fato de serem imigrantes africanos com o todo o histórico de pobreza e lutas potencializa a importância dessa foto.

Essa foto fala fundo na alma. Espero pode usa-la em algum bom momento no futuro.

Parabéns ao fotógrafo norte-americano John Stanmeye, que ganhou o prêmio World Press Photo com essa foto (para mais informações, clique aqui)

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Por que esperar o tempo "certo"?

De quando em quando os artigos do site Administradores trazem alguns "cases inusitados" de sucesso. Como o caso Moziah Bridges, que com 11 anos, fatura R$69 mil vendendo acessórios pela internet e tem como carro-chefe Gravatas borboletas!!!

Se você é da terrinha, deve estar se perguntando: porque alguém ganharia dinheiro vendendo gravata borboleta? Ou, Este moleque fatura no mês o que não consigo faturar no ano?  O que há de errado?

Como administrador, adoro ver esses casos, além de muitas vezes serem ideias bem simples, me fazem pensar sobre a maneira que estou conduzindo os meus planos. 

Porque de maneira geral, perdemos muito tempo dizendo para nós mesmos coisas do gênero como: "assim que tiver condições eu largo tudo e dedico ao meu negócio" ou "só preciso ter A ideia para dar tudo certo". Bobagens...

Nem sempre temos em mente o que queremos conquistar e menos pessoas ainda sabem como faze-lo. Várias dessas pessoas já tiveram A ideia genial e muitas vezes por não saberem o querem ou mesmo por medo das dificuldades (mesmo sabendo o caminho). Muitas das vezes bastava apenas IR LÁ E FAZER!



p.s: acho que esse é um bom lembrete para este ano. E posto isso na véspera de um trabalho a muito sonhado e postergado. Se vai dar certo ou não, saberei mais tarde (amanhã eu conto!), mas se der certo é porque eu fui e lá e fiz...

domingo, 26 de janeiro de 2014

Parabéns São Paulo | #SP460

Acho que deixei passar vários aniversários esta semana. Vamos tentar recuperar o tempo perdido e deixar meus parabéns para a cidade de São Paulo que completou ontem 460 anos de vida!!! 

Cidade que aprendi a amar seja pelas suas peculiaridades, seja pelos amigos que dai vieram (foram para morar ai). Ainda acredito que devo sair do estágio das visitas pontuais para uma estadia mais de "longo prazo"

BH, minha querida, sempre será a maior/melhor! Mais Sampa sempre irá me conquistar todas as vezes que vê-la...

Parabéns SP!!! <3 p="">

E não podia ser outra foto. O centro de Sampa respira vida e história em cada esquina. 

p.s: por mais que o Edifício Niemeyer em BH tenha sido feito depois, sempre vou ter certeza que ele copiou a ideia daqui antes de Edifício Copan (foto) ,